LEGO Indiana Jones, Barbie Godfather e os jogos de plástico

Houve uma época, mais ou menos quando abandonamos o NC, em que eu estive em uma espécie de limbo dos games. O Gamecube já tinha dado tudo o que tinha que dar e o computador ainda era novo o suficiente pra eu não comprar um outro, mas velho o bastante pra não rodar nenhum jogo recente. Durante essa época, tentei aproveitar pra jogar alguns clássicos enquanto o pessoal se esbaldava com Crysis, Gears of Wars e aquele Xbox 360 Awesome Ping Pong. Eu tinha acabado de ganhar um DS, mas convenhamos que Super Princess Peach e Ace Attorney não representam o “estado da arte” dos videogames.

Na metade de 2009 comprei uma placa de vídeo melhor, dotada do infame pixel shader 3.0, o que me permitiu tirar o atraso de Mirror’s Edge, Bioshock, Assassin’s Creed e GTA IV, entre outros. O fato é que fui direto no que eu considerava ser a nata da geração, porque o tempo já anda escasso e eu não pretendia gastá-lo em qualquer lançamento mais ou menos. Dessa forma, acredito ter passado em branco pelos “jogos de plástico” que dominaram principalmente o começo da atual geração.

Recentemente um amigo comprou uma placa de vídeo nova – seguindo a tradicional escalada tecnológica que faz com que seu supercomputador seja o pior da vizinhança em menos de um ano – e também decidiu tirar o atraso. Só que ele não sofre desse mal de escolher demais os jogos antes de adquiri-los, o que me permitiu passar algumas horas na companhia de Godfather 2 na casa dele. A primeira impressão que tive, acostumado que ando com o realismo de GTA IV, foi “que gráficos estranhos”. Precisei jogar um pouco mais pra perceber que os gráficos não são feios: muito pelo contrário, são ótimos! A iluminação é boa, a modelagem é redondinha e não há serrilhado. Então eu vi: OS BONECOS PARECIAM BARBIES!

Sabe LEGO Indiana Jones? Você não olha e pensa “nossa, não parece de verdade”. Porque são personagens virtuais imitando personagens de lego, e por melhores ou piores que sejam os gráficos eles não terão a pretensão de parecerem pessoas de verdade. Agora, quando você vê um jogo que tem todo o clima dos anos 50, mafiosos se matando e carros velozes, mas o personagem principal parece o Ken dirigindo, alguma coisa está muito errada. Eu ainda não tinha experimentado esse fenômeno característico da geração atual de videogames, e o que senti com relação àqueles gráficos foi como se os desenvolvedores tivessem chegado às portas da perfeição e cagado na soleira.

Essa sensação tem um nome que andou sendo falado bastante nos idos de 2006: uncanny valley, o vale estranho. Quem criou o termo foi um roboticista japonês, e a teoria é de que conforme o robô/boneco vai ficando mais realista, a resposta humana a ele vai melhorando, até chegar um ponto em que o negócio é bom demais pra não ser de verdade, e então você pensa “AGH, que estranho”. Quer ver?

O erro desse japonês, do robô positrônico de Asimov e de muita ficção científica antiga foi de não ter previsto os videogames. Em alguns anos os videogames evoluíram pra cacete, a ponto de um inimigo virtual atualmente tomar cobertura atrás de uma parede, jogar um flashbang na sua cara, dar a volta por trás e te matar na faca, enquanto os robôs tão aí andando tudo errado. Então nós, gamers, adotamos o uncanny valley quando chegou a hora, o que nos faz olhar para Godfather 2 – que, cabe dizer, é um bom jogo – e pensar “que gráficos estranhos”.

Meu ponto? ACORDA MATTEL, já rola fazer um MMO chuta-bundas da Barbie e vocês tão aí parados vendo Hello Kitty Online fazer sucesso!

3 respostas para LEGO Indiana Jones, Barbie Godfather e os jogos de plástico

  1. Gui Stadler disse:

    Mas eu acho que só foi assim até os developers se acostumarem com a nova potência dos consoles. Pode ver que jogos atuais, feito MW2 e GTA IV tem TUDO pra terem esse tipo de problema. Mas não.

    Porque é exatamente o que tu disse que sempre vai acontecer: a indústria de videogame evolui de maneira absurda.

  2. Pedro Ivo disse:

    Eu lembro que isso também aconteceu comigo, e foi com um jogo do PS2. Como eu ainda não tinha o meu próprio, tinha ido até a casa de um amigo meu jogar. Chegando lá, vejo que ele tem o Spider Man 3. Pensei, “o filme foi um lixo, vamos ver se o jogo se salva”. Então, nos vídeos, eu pensei: “ei, esses caras são feitos de borracha?”

    E, ao contrário do que você disse sobre Godfather 2, SM3 é ruim pra caramba.

  3. Shita disse:

    Nossa, não tinha me ligado agora meu pc fico melhor que o teu xD, mas pensa positivo o teu não é pior…
    Falando no Godfather 2:
    Pelo menos os cenários do jogo e a jogabilidade tiram um pouco o peso dos graficos dos bonequinhos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: