Preview – Assassin’s Creed

Preview – Assassin’s Creed

Não precisa ser nem um pouco detetive pra notar, depois de uma breve lida no blog, o quanto nós idolatramos a série “Prince of Persia”. Esta, perfeita em quase todos os seus aspectos, deixou os fãs com um desejo incrível de continuar a jogar a série, em games novos. Porém, além dos jogos paralelos (como Prince of Persia – Rival Swords), parece que não veremos um jogo novo e principal da série PoP tão cedo. Entretanto, a francesa Ubisoft promete não nos deixar na mão, e está provando isso com “Assassin’s Creed”.

O game, previamente chamado apenas de “Assassin”, é da mesma equipe que produziu a série Prince of Persia – mais do que o suficiente pra atrair totalmente minha atenção. Bom, as primeiras informações sobre Assassin’s Creed foram divulgadas lá em 2006, e diziam que o game seria altamente revolucionário, trazendo um gameplay diferenciado e impressionante, ou nas palavras da própria empresa, “sistemas não possíveis na geração PS2/GC/Xbox”. Tempos depois, informações mais concretas vieram à tona. Ficamos sabendo que o nome do personagem principal é Altair, um assassino profissional que tem o poder de transformar o ambiente em caos. Altair vive no século XII, mais precisamente no meio da Terceira Cruzada, e seu objetivo é neutralizar inimigos que impedem os objetivos de sua facção. Porém, ao contrário do que pensamos, o assassino não corre pela cidade esfaqueando pessoas para abrir caminho, mas abusa da furtividade e até de disfarces para aproximar-se da vítima e consumar o ato.

É aí que o game mostra toda a sua graça: Nos momentos de aproximar-se do alvo, matá-lo e fugir. De acordo com trailers e screenshots, além de mais informações vindas da própria UbiSoft, o sistema de assassinato será altamente dinâmico e customizável, podendo matar a vítima de várias maneiras diferentes. Começando do começo, você recebe a missão e deve localizar a vítima. Para isso, Altair abusa de suas habilidades atléticas – assim como Prince – para subir em locais altos, andar em pequenas vigas, pendurar-se em cordas e tudo mais para poder ver o alvo. Ao chegar num local que dê uma boa visão da cidade, o jogador poderá usar de um “radar”, bem semelhante ao conhecido “Sentido-Aranha”, para localizar o ssadaputa que vai sentir o gosto das lâminas. Bom, depois de localizar o rapaz, cabe a Altair aproximar-se dele, e é aí que o jogo tem mostrado criatividade imensa e a antes prometida jogabilidade espetacular. Enquanto tenta se aproximar da vítima, Altair pode andar por entre as ruas das grandes cidades medievais, inclusive empurrando pessoas, passando pelo meio delas, esquivando-se, pegando atalhos, enfim, toda aquela não-linearidade que é peculiar aos games atuais. Porém, para se fazer ainda menos suspeitos, o rapaz pode disfarçar-se no meio da multidão ou com pessoas parecidas com ele, que estão realizando atos diferentes!

Deixa eu explicar melhor: De acordo com um dos primeiros vídeos do game, Altair pôde esconder-se entre alguns monges que transitavam perto da vítima. Ao chegar perto da vítima, num ato veloz e quase imperceptível, Altair aproxima-se da vítima, mata-a e começa a correr. Outra parte interessante do game: a fuga. Após ter assassinado a pessoa e começar a ser perseguido, Altair não mede esforços para ficar o mais longe possível de soldados que querem prendê-lo. Corre pelas ruas, sobe em lugares altos, pula distâncias desumanas, empurra pessoas na rua para tirá-las do caminho, até conseguir fugir por completo, ou ser pêgo pelos inimigos. Porém, ao ser pego, Altair não se rende: pelo contrário, compra a briga! Ele saca sua espada e, mais uma vez abusando de suas habilidades de assassino, parte pro quebra-pau com os colegas. Aqui o game mostra, mais uma vez, uma semelhança com PoP. O personagem trava num inimigo, e então trava uma luta rápida com ele, podendo usar vários movimentos, armas e o cenário. Aqui, porém, é válida a “Stealth Kill”, algo como matar os inimigos (ou ferí-los, creio eu) de modo rápido para poder fugir o mais rápido possível.

Depois de consumado o ato por completo, desde a localização da vítima até a fuga, Altair parte para a próxima missão.

Impressões pessoais:

Bom…eu particularmente sujei 4 cuequinhas ao ver pela primeira vez o trailer do game. Eu me senti imerso pra caralho, vendo o rapaz subindo paredes, cortando soldados, assassinando gordos políticos e se escondendo no meio do povo transeunte. Comecei a ter expectativas gigantes pelo game, justamente por esse aparentar uma não-linearidade no estilo de GTA, onde podemos ficar brincando, fora as missões extras e os possíveis destraváveis. Os gráficos dessa porra, então, me fizeram lacrimejar de tão impressionado que eu fiquei. Esse jogo só fez minha vontade por um Xbox 360 aumentar colossalmente, a ponto de estar juntando grana pra comprar um no fim desse ano, só por causa desse game. Não sei se é só eu, mas games de idade média são, pra mim, os melhores tipos que podem ter. Ainda mais esse que mostra uma jogabilidade altamente fodida, linda, gostosa, enfim, um tesão! Caralho, tou empolgado demais de novo, e olha que há tempos que vi esse game!

Bom, prosseguindo…algumas especulações que tenho para o game, tirando a emoção e deixando a razão:

1) A não-linearidade espetacular:

O game mostrou ter vários caminhos que podem ser seguidos para atingir o mesmo objetivo, o que nos dá a impressão de que o game terá, além da quest principal, muitas outras coisas que nos farão jogá-lo. Fico imaginando coisas como mini-games, do tipo “acerte tantos alvos com seu arco e ganhe um capuz da Hello Kitty”, coleção de armas, dos mais variados tipos e todas devidamente “usáveis”, um “ranking de assassinos”, tipo a BlackList do Need for Speed Most Wanted…enfim, coisas que nos farão viciados no game!

2) Tempo de jogo imenso:

O jogo tem potencial para ter uma quantia de horas à lá Oblivion, ou seja, umas duzentas horas de matança. Digo isso por que, um jogo que apresenta um potencial de uma não-linearidade (tou pagando um pau desgraçado pra isso, tomara que minhas espectativas se concretizem…) imensa, só pode ter horas e horas. Ficarei, de fato, muito decepcionado se não tiver umas…110 horas, no mínimo.

3) Um multiplayer do caralho

Não consigo pensar em outra coisa a não ser um “Capture the Flag”, onde a Flag é, no caso, o alvo. Não que os assassinos tenham que correr por aí com um bobão nas costas, mas sim quem matar primeiro ganha. Pensa comigo, ia ser mó divertido você, correndo feito louco atrás da vítima, e quando dá o pulo e saca a faquinha pra meter na jugular do Fag, digo…Flag, uma flecha vem e fura o zóio do cretino. Ia garantir boas risadas.

4) Por fim, uma história boa:

Alguma dubladora já deu com a língua nos dentes e falou um pouco da história, não vou falar dela aqui pra não dar spoiler. Até por que eu nem li, só pra evitar Spoiler. Enfim, parece que tem algo a ver com uma viagem feita nos tempos atuais por entre a mente de um assassino, ou seja, será como se uma história estivesse sendo contada por gente de hoje em dia sobre um assassino da Idade Média, e você é esse assassino. Mas então…a história pode ser aproveitada de uma forma boa, talvez algumas reviravoltas com Altair virando um alvo, mudando de lado, sendo traído, várias coisas podem apimentar a trama. E seria um tanto quanto inédito, visto que poucos games da época das cruzadas existem. Eu acredito que iremos nos surpreender também com a história desse game.

Concluindo…que tesão! Tá certo que extremamente tendencioso e extremista, às vezes o game será um jogo de 7 horas de duração e com nenhum extra, o que seria decepcionante, mas não tiraria tanto o tesão de um jogador. Creio que a Ubisoft vai surpreender, assim como surpreendeu com Prince of Persia – The Sands of Time.

Mais imagens você encontra aqui, e logo abaixo um vídeozinho do jogo:

25 respostas para Preview – Assassin’s Creed

  1. Nightshadew disse:

    Mesmo gênero de MGS pelo visto. Prevejo enormes apelações com o arco e flecha (a.k.a. Sniper medieval).

  2. Nightshadew disse:

    “Assassin’s Creed” está cercado de rumores e expectativas, mas pelo menos a Ubisoft resolveu colocar fim a um deles – mais especificamente aquele sobre a data de lançamento; de acordo com a produtora, o jogo será lançado em novembro, com versões para PC, PlayStation 3 e Xbox 360.

    Recentemente, a loja online Gamestop listou “Assassin’s Creed” para DS, que chegaria às prateleiras em 25 de setembro, mas a Ubisoft ainda não se pronunciou sobre o assunto.

    Ambientado em 1191, em plena Terceira Cruzada na Terra Sagrada, o game coloca o jogador na pele de Altair e lhe dá a oportunidade de exercer moldar eventos de um momento importante da história. Altair está preso a um grupo de assassinos que planeja colocar um fim a um violento conflito ao atacar ambos os lados envolvidos.

    Fonte: UOL Jogos

  3. Gui Stadler disse:

    Sim, tem a versão de DS, a qual eu não citei por que foquei o preview na versão “next gen” da coisa.

  4. Lipedal disse:

    PC!!!😀

    Putz, tá aí pra quem queria algo no estilo Prince of Persia mas não-linear. Mas pessoalmente, eu não acho que vá ter 234789 horas de duração. Num jogo desses, de matar alvos específicos de maneiras diferentes, cada morte tem que ser bem planejada pelos produtores pra dar o maior número possível de alternativas ao jogador e não cair na mesmice.

    Tipo a série Hitman. Não é só fazer um mapa gigante sem loading e largar uns políticos aleatórios nas casas. Pra cada encontro de generais em uma praça existe um sistema de esgotos, uma estação de rádio, uma torre de rádio e um buraco no muro da praça pra que você possa completar a missão de uma maneira. Pra possibilitar diversos modos de matar os alvos, é preciso muito trabalho em cima do design de níveis. Ainda não zerei nenhum Hitman, mas cada um deve ter de 10 a 20 missões, no máximo, pra garantir a qualidade da coisa.

    Aposto em uma duração entre a de Hitman e, forçando um pouco, de GTA San Andreas. Mas não algo longo como Oblivion ou FF XII.

  5. Lord Zero disse:

    Lipe, pelos níveis serem cidades completas, acho que terão inúmeras formas de matar o desgraçado!
    Pode ser subindo no prédio, pulando em cima dele e enfiando uma faca no olho; ou correndo empurrando todo mundo e chegando no cara; ou indo por becos escuros, se escondendo entre as pessoas, e etc…

    Mal posso esperar por esse jogo! Fiquei babando vendo a demo jogada em tempo real no X360!
    Mas quero ver como vai ser pra PC… Espero que num seja exclusivo pro Vista >.

  6. Gui Stadler disse:

    Ah…com certeza vai ser exclusivo pro Vista, cara. =B

  7. Lipedal disse:

    Puuutz, tem isso :S

  8. Vou mostrar um preview de Assassins Creed no meu programa semana que vem, realmente é um titulo que promete…Pelo menos pelas imagens deu pra sacar que é um PoP new generetion…Claro, apenas um paralelo…

    abraços!

  9. Esadof disse:

    Ok nada que não soubessemos já.

    Foi como a Rareware, ganhou fama em cima de uma franquia famosa como o 007 e depois lançou o proprio jogo em cima daquilo (Perfect Dark).

  10. Lord Zero disse:

    BTW, essa coisa de se misturar na multidão me lembrou do novo episódio de Splinter Cell que está pra sair… Acho que você vai ter que fazer algo do tipo…

    Será uma falta de criatividade por parte da Ubisoft?

  11. Gui Stadler disse:

    Que incrível, o Esadof já sabia minhas especulações pessoais antes mesmo de eu escrevê-las!😮

  12. katsutoshi disse:

    “Será uma falta de criatividade por parte da Ubisoft?”

    Pode ser…mas a Ubisoft já se desculpou das “cagadas” que ela fez nos jogos que sairam até agora(Red Steel é um, nao é ruim, mas poderia ser melhor) e eu tenho uma impressão que isso não irá se repetir.

  13. Lipedal disse:

    Agora vi o vídeo. A jogabilidade é bem parecida com de Prince of Persia mesmo, mas pareceu um pouco mais rápida e bem mais realista (empurrar o pessoal, tomar uma na cabeça e morrer). E não-linear, que era o maior medo que eu tinha para o futuro da série Sands of Time, mas que aqui se encaixou perfeitamente.

    Criativo ou não, ainda são duas propostas bem diferentes: acrobacias com estilo em uma, stealth ao sol na outra. Como fã de Prince of Persia, fico com a primeira :B

  14. Cephiro disse:

    Lipe, mesmo em Hitman há várias maneiras de assassinar alguém. Há, claro, a maneira “ideal”, prevista pelos criadores do jogo, mas já vi na internet várias maneiras mais criativas de cumprir a missão, algumas até se valendo de bugs e falha no script dos inimigos. E é claro, há sempre a opção de entrar atirando e sair correndo feito um condenado ou atirando em todo mundo. Ou pelo menos isso funcionava em Hitman 2😄

    Pera, talvez seja melhor fazerem um sistema tipo o do Oblivion. Menos estressante =P

  15. vidallgame disse:

    Acho q vc’s estão esperando d+ desse jogo!
    Parece bom, tipo Hitman + Prince, só que no quesito inovador e divertido é mais do mesmo, em Hitman se vc anda com roupas diferentes do hambiente ha uma pequena mudança de atitudes dos personagens, nova geração não é só poder de graficos maior, eles aumentaram a dosagem dessa ação em hitman, mais do mesmo. Em Prince escalar tbm é normal.
    Vou comprar tbm, mas estou falando de no minimo R$ 110,00 ja que vou de original, e (para 360) deve sair na mesma época Eternal Sonata, Halo3, GTA IV, etc… vários titúlos de peso (no bolso). Isso me faz olhar minuciosamente o game. Fora que sem modo on-line ele não dura muito tempo,

  16. Serpolino disse:

    ABUSADO demais, esse Altair.

    No mais, achei muito chupinhado de hitman, mas sou suspeito para falar disso, como pedal já sabe.
    E ah, hitman é curto. Se não se for perfeccionista. O que não é o meu caso😦
    Estou zerando o Blood Money actualmente. Gostoso, devo dizer.

    E ainda dá para entrar e sair na carnificina, cephiro.
    Mas aí não se consegue a classificação suprema de “Silent Assassin” :~~

  17. Lipedal disse:

    Mais do mesmo ou não, eu me empolguei. Gostei de Prince of Persia, gostei de Hitman, gostei daquele jogo do Robin Hood estilo Commandos, e esse Assassin’s Creed parece ser um misto dos três.

    Cephiro, Hitman não tem “a forma ideal” de matar carinhas. Em cada fase tem pelo menos umas duas ou três formas ideais, sem contar as formas mais criativas, as formas bugadas e a forma genocida. Ao contrário do que eu falei no primeiro comentário, não parece ser o caso com o Altair. Não é aquela coisa de existir uma torre da igreja com janelinha generosa pra cada alvo a ser eliminado, é um pouco mais simples mesmo.

    Mas eu ainda acho que não vai ser muuuito longo não.

  18. Braga Serpa disse:

    Ah, vi o trailer agora, não o vira ontem.

    Retracto-me: Altair não é apenas abusado. Ele é fera demais.
    Li o artigo da wikipédia, gostei. Quando lançarem para PC, e eu tiver uma placa de vídeo melhor, haverá um espaço no HD para ele.

    Entretanto, no trailer achei o sistema de combate meio besta. Os cavaleiros poderiam ter matado Altair bem mais rapidamente, pelo tempo que deixaram ele parado no final.

  19. killua disse:

    esse jogo vai ser o maximo, mas não se iguala a prince of persia , o melhor jogo
    que a ubsoft já criou durante esses anos, mas eu vou jogar assim mesmo quem sabe
    esse jogo se aproxima do pop,
    mas eu queria que a ubsoft continuaçe a trajetoria do princepe de prince of persia

  20. killua disse:

    vamos ver o que esse jogo vai ter de bom

  21. Guiza disse:

    Oblivion IV? Me empresta a sua máquina do tempo para ir ao futuro cara? Não seria The Elder Scrolls IV – Oblivion ?

  22. Lipedal disse:

    É que, como membros da imprensa especializada, a gente tem acesso aos futuros lançamentos, sabe?

    Brincadeira, consertado ^^

  23. Alves disse:

    Culpa dessa molecada leite com pera que conheceu a serie Elder Scrolls apenas pelo hype da atual geração e não curtiu as tetas de elfas ao tirar a armadura do personagem no inventório do Elder Scrolls II!

    Igual essa massa idolatradora de Resident Evil 4 :quebratudo:

    faddajhfdahfdalahajfadhljfda
    Ok, voltando a coisa em si: Jogaram o negocio ou isso foi dedução pelos videos que assistiram?

  24. Gui Stadler disse:

    Claro que não joguei asflkashuasfhuf
    Tu acha que eu ia tirar grana DE ONDE pra comprar um next gen e jogar?
    😀

  25. Alves disse:

    Tipo “next-gen” é PS4 gdafkhgadf

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: