Apresento-lhes o lentômetro

Na última GDC, Shigeru Miyamoto revelou seu método high-tech e aparentemente infalível de prever se um jogo seria rentável ou não: o wife-o-meter, ou “esposômetro”. Basicamente, ele dá um game pra sua mulher jogar, caso ela goste é sinal de que o jogo tem grandes chances de ser um sucesso.

Esses dias, jogando Shadow of the Colossus, percebi bem tarde que tinha meu próprio método de medir a qualidade de games e filmes: o lentômetro. Não lentômetro de lento, lentômetro de lente. De contato. Lens-o-meter.

É, parece esquisito, mas agora fazendo uma retrospectiva lembro de muitas ocasiões onde um jogo me surpreendeu o suficiente pra eu esquecer de piscar os olhos em frente à TV e de repente perceber aquela coisa gosmenta saltando pra fora dar órbitas. A direita, sempre, porque meu olho direito é o mais sacaneado. Os exemplos que me vieram à mente durante o dia:

Shadow of the Colossus. Só não perdi a lente porque tava na casa de um amigo, sem a caixinha de guardá-la, então fiz um esforço sobrenatural pra fazer a maldita ficar no olho. Isso mantendo o olho esquerdo grudado naquela seqüência linda e frenética de subir na espada de um dos colossi, pra depois se agarrar em seus pêlos e então saltar para sua cintura sem pensar muito, só seguindo o instinto gamer. Acho que era o quarto bicho.

Prince of Persia: The Sands of Time. Em uma parte de correria enlouquecida em plataformas caindo. Não consigo lembrar se era na caverna, sobre madeiras podres, ou na prisão, tendo que ativar um interruptor atrás do outro, entre corridas nas paredes, sem vacilar nenhuma vez sob o risco de cair de um lugar alto, bem alto. Lembro que a lente caiu e permaneceu no rosto, perto do nariz, até eu chegar em terra firme e estar psicologicamente seguro pra dar pause.

Prince of Persia: Warrior Within. Numa das corridas desesperadas pra fugir do Dahaka. Uma das duas ou três que eu gostei, por acaso, porque nas outras o som bugava do nada e então eu tinha que passar um minuto correndo no silêncio completo, o que não dá a mínima emoção. Imaginem então quando cheguei nessa fatídica cena onde o monstrão aparece de surpresa, um metalzão furioso explode nos furinhos de som da TV e você se vê correndo sem nem saber pra onde, sem poder errar. Aí senti aquela porcaria se dobrar no meu olho e com a mão esquerda joguei ela pra cima da mesa enquanto a direita segurava o R durante uma caminhada na parede. Talvez nem foi tão bonito assim, mas caiu.

Prince of Persia: The Two Thrones. Numa cutscene lá pro fim do jogo. Me envolvi tanto com um diálogo que a boca ficou entreaberta e a lente descolou. Ainda com a boca entreaberta, tirei o negócio da cara e fiquei segurando na mão até acabar o filminho.

Super Mario Kart. Ah, aquela bosta sempre caía quando eu jogava com meu pai. Acho que é porque eu ficava muito perto da TV. Servia pra quando eu estivesse perdendo: “ih, caiu a lente”. Desligava o videogame e ia pro banheiro.

Acontece com filmes também, com maior freqüência. Afinal, “nem só de cenas de ação ininterrupta vive o homem, mas também de toda palavra sábia que puder chegar a seus ouvidos”, já dizia na Bíblia. O mais recente foi Nascido para matar (Full Metal Jacket, de Stanley Kubric, que apesar da tradução não é um filme daqueles “tripas, drogas e rock ‘n roll”). Não lembro em que parte. Mas a lente caiu e eu só fui pro espelho colocar de novo no fim do filme.

É claro que o sistema tem seus defeitos:

– Primeiro, ele só funciona com TV. Acho que monitor machuca tanto meus olhos que eu tenho que piscar continuamente então não dá tempo de ressecar o direito. Nem Sands of Time nem Warrior Within me fizeram perder a lente no computador.

– Segundo, às vezes o método funciona justamente por causa da TV, como com Super Mario Kart ou com Diário de um adolescente (Basketball Diaries, com Leonardo Di Caprio, pelo qual minha professora de religião devia nutrir uma paixão secreta a ponto de passar um filme horrível desses pra gurizada). Perdi a lente nesse porque eu tava lá no fundão da sala sofrendo pra ver as legendas.

– Terceiro, nem sempre uma cena reflete minha opinião geral sobre a obra. Como em Warrior Within: foi uma seqüência frenética, acompanhada de uma boa música, com um único caminho certo a seguir e batalha de egos contra o designer de fases. Mas eu não gostei do jogo em geral. Como eu citei acima, na minha última jogada de WW, apenas umas duas perseguições do Dahaka funcionaram como deveriam, devido a glitches no som e bugs no filtro de cor, como a coloração do cenário repentinamente voltar ao normal, eu parar e ser sodomizado sem dó pelos tentáculos do demônho.

De qualquer modo, a partir de agora vou tomar nota dos jogos avaliados pelo lentômetro. Sinto que Shadow of the Colossus, que eu tô jogando agora, vai me fazer gastar um tanto da solução limpa-lentes…

27 respostas para Apresento-lhes o lentômetro

  1. nick fake qualquer disse:

    Mah Ôe!

  2. Nightshadew disse:

    Segundão, agora vou ler

  3. Nightshadew disse:

    Hahaha, muito boa essa. Eu uso o piscômetro: Se meus olhos ficam ardendo porque eu não pisquei por uns 2 minutos, é porque o jogo é bom.

  4. Guelerme disse:

    Eu faço algo entre o piscômetro e “força sendo colocada contra o DS”. Se um jogo é bom eu provavelmente vou desligar o videogame com as mãos doendo e os olhos idem. Guitar Hero II e DMC3 causaram mais danos às minhas mãos do que a guitarra e o PC, so far.

    Só não funciona pra RPG/Estratégia, daí é o tempo que eu fico pensando: “Vale mais a pena ir com uma espada normal e forte ou com uma um pouco mais fraca, mas de gelo e com 108 Gems equipado pra dar boost no dano elemental?”

  5. Lord Zero disse:

    SotC é uma bosta :doido:

    Ou não!

    Poizé, quando tiver com mais tempo vou comentar direito e ler os outros posts que perdi.
    Foi mal aí😦

  6. Lipedal disse:

    Assim, eu tô ainda no quarto colosso, porque tô jogando na casa de um amigo tendo o DVD como refém. Então só quando bate disponibilidade minha e dele pro jogo ir adiante. Até agora tô achando demais, mas é bem como o Gui falou: uma idéia idiota e sem fundamento, maravilhosamente bem executada.

  7. Zimermann disse:

    Nossa! “SotC é uma bosta”… de quais vc gosta?

  8. Zimermann disse:

    Eu uso o Odometro… quando começo a feder por não tomar banho, aí o jogo é bão!

  9. romulobr disse:

    KKKKKK, essa do odômetro é muito boa, até hoje, poucos foram os jogos que me fizeram feder enquanto jogava, rs. Acho que isso dá um post, rs.

  10. Bicho do Mato disse:

    Tenho o dormometro, qto começo a perder é q ta no hora de dormir.
    E o planometro, se o disco não sair planando é pq ele tbm é bom.

  11. Bicho do Mato disse:

    postencheliguiçaprolipeficarentusiasmadoparaescrevermais.

    bjosmeliga

  12. Gui Stadler disse:

    Eu tenho o GameSpotrômero, tirou nota alta no GameSpot, é bom.

  13. Lord Zero disse:

    “Eu tenho o GameSpotrômero, tirou nota alta no GameSpot, é bom.” [2]

    Zimermann…
    [ironia]SotC é uma bosta![/ironia]

  14. M. Bajerski disse:

    Sou refém do felipe no Shadow of the Colossus😦

    Eu nem vi que ele tava com a lente fudida, ele é meio anormal normalmente então nem deu pra notar.

  15. Bicho do Mato disse:

    Falando sério, uma das funções muito legais nessa nova geração(não usava isso na antiga e nem sei se rolava) e a ação de pegar uma demo antes de comprar o jogo, ajuda e muito mesmo. Seja demos de jogos novo ou de antigas gerações.

  16. Lord Zero disse:

    Não gosto de demos.
    Eu baixo o jogo completo antes de qualquer coisa, por torrent.
    Se eu não gostar, eu não compro, e se eu gostar, também não😀

  17. Gui Stadler disse:

    Demos são excelentes, tem apenas um problema: Te deixar com vontade.
    Lembro-me de ter fechado umas quinze vezes o demo de Lost Planet na casa do amigo.

  18. Bicho do Mato disse:

    Nem fechei a demo de LP, melhor, não fechei nenhuma demo, só a dos jogos arcade que são increivélmente viciantes.

  19. Qui disse:

    zzz… zzz… vamo atualizá ae? zzz…

  20. Gui Stadler disse:

    engraçado que tem gente que xinga, xinga, xinga e daí vem pedir pra atualizar.

    =|

  21. Guelerme disse:

    Eu não xingo. Então posso dizer isso:

    Atualizem! ^^

    Mas se for demorar mais pra vir uma resenha como aquela do SoT, pelamordedeus, demorem bastante, que eu quero ver a destruição completa do WW.

    PS: Vocês que tem GC, já jogaram Eternal Darkness: Sanity’s Requiem? Parece ser um jogo bem bizarrão, vê se interessa ^^

  22. Vinicius, Murilo e Rodrigo disse:

    Bigode Comanda!!!!!!!! Campeão do Torneio de Truco, chora Felipe!

  23. Gui Stadler disse:

    Guelerme, não sei quanto ao Lipe, mas eu me CAGO de medo de jogo assim…=[

  24. Lipedal disse:

    Eu queria muito jogar Eternal Darkness. Ouvi dizer que é bem domalzão, só que ainda não consegui. Vou pedir pra um amigo mandar o dele por correio depois que eu acabar FF VI.

    Quanto à atualização, eu já expliquei: meu PC não ligou desde a manhã após o Lentômetro. E lá no laboratório da UFSM eu só tiro uns 10 minutos de PC, não rola escrever post. Mas ontem de noite eu abri o desgraçado, dei uns socos na placa-mãe e ela aprendeu a me respeitar. Se durar até domingo de noite, tô decidido a escrever a resenha de Warrior Within. Tem também um post do Gui estreando uma nova seção, que era pra ter saído ontem mas hoje ele deve postar.

    Vinicius, Bigode comaaaaaanda!
    Rodrigo, esse teu Dvorak fede. Duas horas pra escrever “Bigode” é impensável em Qwerty.
    Murilo, vai se foder.

  25. Lord Zero disse:

    BTW, lembrei agora.
    Lente é coisa de babaca. Nerd tr00 usa óculos com lentes de espessura de aquário de baleia. E tenho dito.

    E Lipedal, eu sei que você num jogou Eternal Darknes porque tem medinho. Que nem o Gui =P

  26. […] Bom, pra quem não leu nos comentários, semana passada meu PC resolveu pifar e não ligou desde o lentômetro até […]

  27. Rodrigo Tjäder disse:

    Gui é emo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: