Pimenta no refresco dos outros é um cu

Estátua da Liberdade de Sacanear os OutrosNa atualização do último post citei que tudo apontava que GTA IV seria ambientado na Nova York real, e não em Liberty City, a versão fictícia do primeiro e terceiro jogos da franquia, além de LC Stories. Agora já não tenho certeza de mais nada, devido à notícia que abalou os fóruns de GTA mundo afora: autoridades da Grande Maçã estão de birra porque acham que um jogo como GTA não reflete a realidade da cidade, com todos aqueles vândalos/mafiosos/negões/estrangeiros metendo o pipoco nos pedestres inocentes.

Essa informação me fez ter certeza de que o quarto jogo seria na NY de verdade, mas agora li no Slashdot que não. Os políticos que são perdidos mesmo, e ainda não tinham percebido que Liberty City já apareceu em quatro outros jogos da série. Talvez porque a nova versão da metrópole tem bem mais semelhanças em relação à Nova York real, ou então por causa da paranóia “anti-terror”. Afinal, temos um estrangeiro agora. Os pais das crianças de 10 anos que chacinaram negões no comando de CJ podem se horrorizar ao ver que o filho agora controla um russo terrorista sujo que vai trazer o mal à cidade.

E então entramos na questão do título desse post. Ora, é uma blasfêmia, um ultraje, uma afronta ao modo de vida americano, colocar assassinos virtuais nas ruas virtuais de Nova York matando pessoas virtuais.

– Tudo bem que em Ghost Recon Advanced Warfighter, que fez tanto sucesso que ganhou uma continuação, você está na caótica Cidade do México a serviço do exército americano para acabar com os mexicanos terroristas, que por acaso é toda a população. É, pelo que eu entendi do jogo o que acontece não é nem uma guerra injusta EUA X México. É que todos os mexicanos são terroristas e tal, então os jogadores, na pele de soldados bondosos e bem equipados, têm que salvar o mundo da destruição.

– Tudo bem que em Mercenaries 2: World in Flames, você será um cara contratado pra ir salvar o povo venezuelano e proteger os recursos petrolíferos deles próprios. Para isso, você vai ter que carregar bazucas e dirigir tanques, em uma engine que permite total destruição do cenário. Mesma coisa com o primeiro, Mercenaries: Playground of Destruction, mas na Coréia do Norte.

– Tudo bem que em Turistas um grupo de americanos em busca de sexo, drogas, samba e putas baratas acaba descobrindo que o Brasil é um país onde você deve andar com um rim reserva para onde for, afinal você tem 98% de chance de perder os seus ao tomar uma bebida em uma boate do Rio.

– Tudo bem que em 300, filme e HQ, os persas são retratados como bárbaros repugnantes, sujos, demoníacos, gananciosos e cruéis. E que os persas são os atuais iranianos, e que os iranianos não gostaram nem um pouco da representação maniqueísta da superprodução, já que coincidentemente estão pra ser atacados pelos EUA dia 6 de abril. Acho que tudo bem também se fizessem um filme com uma batalha entre os índios Sioux e Tupi, retratando os Tupi como seres góticos adoradores das trevas que sacrificam coelhinhos virgens para seus deuses pagãos em troca de chiclete.

Mas veja bem: se alguém faz um jogo onde você é uma criança de 15 anos que empurra os coleguinhas no corredor ou um russo que mata cidadãos americanos pra desestressar, ah!, isso está errado. Muito errado.

Nhéé, não não e não. Fazer isso seria como colocar Halo na Disneylândia, então tratem AGORA de sentar essas bundas e reprogramar pra essa merda ser na Argentina ou qualquer outro país pobre da África.

Parafraseando Fabio Bracht, “ah, americanos”. Só não completo com “gentinha bem filhadaputa” pra não lotar de comentários me chamando de rebelde sem causa

11 respostas para Pimenta no refresco dos outros é um cu

  1. Chococat disse:

    Meow meow TKoF ’98. (“Por isso que eu tava jogando TKoF ’98.”)

  2. M. Bajerski disse:

    O vinicius seu animal, para com essas frescuras de meow. Ve se pode um cara com bigode na cara fazendo isso! Diga-se de passagem parece aqueles bigodes de latinos morando nos EUA ^^.

    Sobre o jogo? Se foda, eu não gosto de GTA mesmo. E o Felipe é um rebelde sem causa.😀

  3. Bicho do Mato disse:

    Maravilhoso post, nunca joguei GTA mas esse vou garantir jogar ja que da para colocar em espanhol de entender o jogo ja ñ conheço o inglês.
    Sera que da para explodir a estatua da liberdade?

  4. Pow, muito bom esse post!

    Realmente é uma MERDA os “politicos” de NY terem barrado a cidade de aparecer no GTA…”Cidade mais segura” o escambal! E Holywood pode apavorar lá?? Se o mercado dos game arrecada por ano mais (dois anos seguidos) que a indrustria do cinema, porque existe esse preconceito ainda?? Afff vai entender…

    Isso sem falar dos caras da Venezuela que pediram pro Bono Vox do U2 pra cancelar um jogo…ai ai…Aonde vamos parar…

  5. Lord Zero disse:

    Não se esqueça de Resident Evil 4, onde você mata um monte de “zumbis” de algum país de língua espanhola, todos dominados por uma seita satânica/do mal/danoninho from hell.
    Isso é FODA.

    Mas que se exploda, mais uma aventura em Liberty City num ia fazer mal não…

  6. Lipedal disse:

    Lucas, exatamente. O governo da Venezuela pediu pra cancelar Mercenaries 2, citado aí no post, principalmente por mostrar a Venezuela como um país em guerra civil e o governo como ditadores sem-vergonha nazicommiehippies que ameaçam a paz mundial. Já no México proibiram de vender GRAW 2.

    Só que, do meu ponto de vista, os casos não são a mesma coisa que em GTA IV.

    Primeiro que pra mim, a Rockstar tem todo direito de mostrar o próprio país como bem entender, como eu esperaria ter se, após formado, fizesse um jogo ambientado em um Rio caótico.

    Nos casos que a gente citou, são países latinos pobres sem poder nenhum de barrar nada que tão sendo retratados erroneamente nos jogos, mas com uma premissa séria, como se fosse aquilo mesmo. Em GRAW, tu tá na Cidade do México e os mexicanos são terroristas, ponto.

    O caso de Merc é mais preocupante ainda, porque, dada a atual situação entre os EUA e a Venezuela, o jogo é uma bela duma propaganda de guerra. Lembram daqueles filminhos que o Hitler mandava fazer pro povo mostrando como os arianos eram superiores aos judeus e tinham o dever de salvar a Terra dessa raça inferior? Os filmes serviam pra toda a alemoada achar normal que seu país estivesse mandando gente pra morrer em câmaras de gás. Pois é. Agora temos joguinhos para o povo americano mostrando os outros povos como seres maus, ditadores e o caralho a quatro, e que aquele que vai lá explodir geral é o cara legal que vai salvar o país. Deja vu nada, é safadeza mesmo.

    “Há mais coisas entre o céu e a terra do que meu DualShock pode compreender”, já diziam os antigos.

  7. Marvbr ( FHBD ) disse:

    Ah, Liberty city é so no GTA 1, GTA 3 , GTA LCS.

  8. Lipedal disse:

    Uia, é mesmo! Eu jurava que o 2 era em Liberty City. Valeu, Marv!

  9. Fabio Bracht disse:

    Esse blogzinho de merda só fica melhor e melhor a cada post. Tô quase querendo fechar o 16-BIT e integrar o NC.

    Quanto aos americanos… eu devo confessar que sou um pouco paga-pau deles, mas mais porque eu tenho muita birra do Brasil e queria morar lá pra comprar Metroid Prime 2 a 10 dólares nas bargain bins da EBGames. Não tem nada a ver com eles serem pessoas legais, é só que eles aparentemente têm um país mais legal que o Brasil.

    Isso sim é ser rebelde sem (boa) causa.

    E foda-se GTA também. Odeio essa droga de jogo chato.

  10. Duriel/Quoteriel disse:

    Ótimo Post, num disse que daria certo? 8D
    Só não gostei da indireta pra mim ali em baixo…😦

  11. Knall Dreheit disse:

    O foda eh q tem caras q matam qualquer povo da america latina como se fossem a mesma merda. Tipo num filme q eu vi q a moça fala: ” Ah, adoro o povo brasileiro, são tão exóticos!” Depois disso, a moça vai parar num bar q ela chama de BRASILEIRO, e lah eles tão tocando SALSA!! Quer dizer, os caras nem ao menos sabem q a gente fala portugues não espanhol!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: