13 naves rápidas

Inaugurando o que importa no site – jogos – e já aproveitando pra começar a lotar o menu de categorias aí do lado, vamos ao primeiro contato com nosso “Primeiro Contato”.

O objetivo dessa categoria de posts é transmitir a vocês nossas primeiras impressões sobre um jogo recém comprado/baixado/alugado, então não esperem uma resenha completa, com nota para os gráficos em uma HDTV de 52″ e indicações de onde encontrar cada glitch do bicho. É mais uma coisa do tipo “o jogo é muito bem feito, a jogabilidade é incrível, os gráficos são perfeitos, que botão usa o item?”, beleza? Então tá. Vão a seguir os dois últimos jogos de Gamecube que eu consegui.

F-Zero GX (GC)

Pra começar, um menu cheio de opções. Abri um sorriso quando não soube por onde começar, e o fechei quando lembrei que tava só com uns 10 blocos livres no memory card. Ignorei a opção “customize” e olhei para o resto. Grand Prix, Practice, Versus e Story, se bem me lembro. Como bom jogador cagão que gosta de um tutorialzinho esperto antes de se atracar a jogar, fui no Story. Não tinha tutorialzinho esperto nenhum. “Isso é que é jogo”, falei pra mim mesmo lembrando de Mario Kart e afins.

O modo Story na realidade não é pra ser a primeira opção de um recém-chegado no jogo. Até onde entendi, é mais um modo pra desafiar os tarados que já zeraram os três campeonatos em primeiro lugar em todas as dificuldades. Ou eu que sou ruim, porque joguei a primeira fase no Normal, resmunguei algo como “ah, os jogos antigos eram tão mais desafiadores” e não consegui passar o Hard, nem chegando perto de ler “Very Hard” na tela de seleção. Cada dificuldade abre um item/carro novo, fora o Normal, que só habilita a próxima fase na lojinha, pois você ainda tem que comprá-la.

Depois de admirar as CGs lindas que acompanhavam as missões, vi que o Story era muita areia pro meu caminhãozinho e saltei pro Grand Prix. Ah, agora sim. Três campeonatos, três dificuldades e MUITO carinha pra escolher, desde tartarugas adolescentes mutantes até canastrões queixudos à Capitão América. Só que você começa com quatro, o resto tem que comprar na lojinha. Porcos capitalistas. Bom, aí você pega o personagem mais bonito e vai pra uma tela de seleção de cor e de balanço aceleração/velocidade máxima com um gráfico gostosinho, o que eu achei bem interessante. É, eu nunca tinha jogado F-Zero.

Então vêm as pistas. Ah, as pistas. Loopings, retas cheias de boosters, curvas em 90º, amo muito tudo isso. O bolor no começo da corrida é algo sensacional: é neguim se empurrando, capotando, pegando booster sem querer e voando pra fora, atolando a mão na bunda do outro, por aí vai. Até a segunda volta é assim, e então você consegue o turbo do Y, que nos tempos de Top Gear 3000 eu chamaria de “o nítron”, sei lá por influência de quem. E então começa a briga pelo primeiro lugar. Tu usa o turbo, o primeiro também, aí vocês ficam se batendo enquanto o terceiro e o quarto passam à toda, virando respectivamente primeiro e segundo, enquanto você arrisca a lataria pra pegar o booster da pista e emendar um Y, ao mesmo tempo que percebe que tua barrinha de energia tá quase acabando e que vai ter que fazer malabarismo com os dedos pra pegar o caminho de recarregar energia. E assim vai até o fim, podendo acontecer de você ganhar por cinco milésimos de segundo, o que é extremamente emocionante se teu coração agüentar até a tela dos tempos. Deve ficar melhor ainda quando você disputa o primeiro lugar com seu rival, que eu não sei pra que serve ou o que faz, mas possui uma plaquinha escrito Rival em cima da nave estilosa.

Ah sim, os gráficos. Na primeira vez eu olhei bem e achei os gráficos ótimos, mas a jogabilidade um pouco lerda. Na segunda vez eu joguei bem e achei a jogabilidade ótima, mas os gráficos tavam voando rápido demais pra eu ficar prestando atenção neles.

Resumindo, parece ser um ótimo jogo, e bastante viciante. Momentinho que vou aí jogar o campeonato no Normal e já volto pra descrever meu Primeiro Contato com

XIII (PC, GC, XBox, PS2)

Li sobre esse jogo pela primeira vez quando ele foi lançado, em… 2003? Acho que sim. Na época fiquei doido pelas fotos na EGM: gráficos perfeitos em cel-shading ou seja lá como isso se escreve, uma ambientação de história em quadrinhos e onomatopéias gigantes saltando na tela. Ontem tive a oportunidade de comprar XIII e a primeira coisa que me veio à cabeça foi “Nossa, eu tô em 2007. Os gráficos devem ser uma merda!” Ainda bem que me enganei. Pra começar, o menu principal e seus filhos têm layout de HQ, muito bonito. Então você vai em New Game e a historinha começa a ser contada em quadrinhos, cada um animado separadamente e ao mesmo tempo estático, como aquele primeiro desenho animado da Mônica, que tinha os quadros mas acontecia como um desenho normal. Gah, me enrolei. Mas acredite, é legal.

Resumindo, alguma boa alma matou o presidente dos Estados Unidos e o pessoal acha que foi você. Ou FOI você, como saber, se tu acabou de acordar em uma praia com uma dor-de-cabeça dos infernos e no momento só consegue pensar “ô loira gostosa”, enquanto uma moça gentil tenta te ajudar a levantar? Aliás, esse momento de ressaca merece um destaque. Recentemente o Fábio Santana escreveu um post sobre a interação do jogador em momentos exóticos da trama, e sobre como fazer é mais imersivo do que ver nesses momentos.

Você acorda na praia com a vista embaçada e a cabeça latejando, e ao invés de aparecer um filminho sobre como a mulher te ajudou e virou peneira antes de você começar a cantá-la, você JOGA enquanto a mulher te ajuda a levantar e enquanto queimam ela. Esses momentos, cortados por flashbacks igualmente jogáveis, fazem dos primeiros momentos do jogo uma experiência muito boa. E então você chupa a baba e percebe que a loira acabou de morrer e tu tá numa cama de pronto-socorro, com uns 30 de vida e sem nada pra te defender a não ser uma cortina. Aí vem outra coisa legal: gostou do formato da cadeira ao seu lado? Acha que ficaria bem na cabeça do gângster que tá esperando você levantar? Simples: pegue-a e use-a como arma. Dá pra fazer isso com cadeiras, garrafas, cinzeiros, cadeiras, cinzeiros… você só percebe que não é tão sensacional assim depois de um certo tempo. Até lá é só felicidade.

Então você deu um pau no maluco, pegou sua arma e sente que se sair do pronto-socorro vai levar chumbo? Sem problemas, um quadrinho altamente sagaz pára sobre o cara que tá em cima da montanha esperando pra te fazer beijar o chão. Aí você mira, você atira e ele cai do morro, enquanto uma seqüência de quadros mostra o quão dramática foi a queda dele, do tiro ao piso. Mesmo que eu não goste de jogos violentos e ache que o mundo seria um lugar melhor se Pokémon Snap e Viva Piñata fossem OS jogos idolatrados pelas revistas de games ao invés de Gears of War, tenho que admitir que o negócio foi muito bem bolado. Muito. Além de que eu tô jogando um FPS, não posso reclamar do close na testa do homem mau no momento do impacto.

Por aí segue o jogo. De um lado temos os caras do presidente que querem te matar, de outro temos os caras de uma organização secreta que querem te matar, e do outro temos XIII, você, perdido como cego em tiroteio. Além disso parece ter um bom modo multiplayer, que ainda não pude experimentar. No fim das contas, é bastante viciante e bem bolado. Fiquei com vontade de jogar mais pra entender o que diabos tá acontecendo nessa história.

Bom, é isso. Se você já jogou esses jogos, comenta aí concordando comigo. Senão, diga o que achou do “Primeiro Contato” e aproveita pra dizer o que gostaria de ver no próximo post. Mais fotos? Thumbnails? Uma resenha decente? Um artigo constatando que o controle de GC é melhor que o do PS2? Dêem suas sugestões🙂

9 respostas para 13 naves rápidas

  1. Duriel/Quoteriel disse:

    Hahahahaha, ótimo post, Pedal. Ficou muito engraçado e gostoso de ler.🙂
    Mas faltou uma coisa, né.
    DIZER QUEM TE APRESENTOU PRA ESSES DOIS JOGOS, SEU PUTO!!1!😦

    Enfim, ficou ótimo mesmo para quem lê e quer saber mais sobre o jogo ou não conhece. Só que pra mim, que já to avançadinho nos dois. Você citou muito do começo dos jogos e tal…Na verdade, só do XIII, porque o F-zero foi PERFEITO!

    Parabéns e até a próxima :festa:

  2. Lipedal disse:

    Hahahhahah, OK. O XIII só baixei porque tu falou que era bom. O F-Zero TigerTjäder já tava baixando pra mim antes de você falar qualquer coisa.

    E na verdade o “Primeiro Contato” é bem de começo de jogo mesmo. Acho que é interessante pra quem nunca jogou e tem curiosidade, mas pra quem já jogou o mínimo que seja já se torna dispensável😛

  3. Marvbr ( FHBD ) disse:

    enfim , uma aborgaem legal sobre os jogos , o XIII eu já joguei ( versão ps2) e recomendo! realmente é bem divertido o estilão quadrinhos dele….
    valeu.

  4. italo disse:

    e dimais !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

  5. italo disse:

    !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  6. jonathan da cruz disse:

    gente tenho xiii demo aqui em casa ja consegui colocar no modo god mais quando vou fazer o cheat code que tem que apertar f2 nao aparece caixa nenhuma para vc digitar os codegos como maxammo o que tenho que fazer. ficarei muito grato se alguem tiver resposta

  7. jonathan da cruz disse:

    mande um email com a resposta para jonathanfj5@yahoo.com.br

  8. Almir disse:

    100% disendo assim, voce fala de um geito que a pessoa nao enjoa de ler, pois eu li a os jogos que me interessavam e queria mais infirmaçoes, nao é como tuturiais que falam: comece criando um personagem(…) vc resume bem e esta de parabens.

    Ja jogou dofus? e um jogo parecido com TRICKSTER, tem um sistema de pvp livre e bastante complexo, se vc gostou de trickster conpensa dar uma olhadinha.

    mias se vc quer viciar mesmo num RPG baixa o FINAL FANTASY TACTICS ADVANCE e o emulador GBA, garanto que vc vai gostar. O jogo possui um sistema baseado em missoes, nao so de matar mostros, mias tambem de chegar um um local designado. Se vc começar a jogar garanto que vai gostar.

    se puder me add ta ai em cima o meu e-mail.

    UMA OTIMA SEMANA E BOA TARDE A TODOS

  9. code disse:

    aew seu FDP, só falou isso do XIII

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: